As 7 principais habilidades dos funcionários em 2021

As 7 principais habilidades dos funcionários em 2021

Confira se o programa de treinamento da sua empresa contempla as principais skills que os profissionais devem ter no mundo atual

Como será o treinamento na sua empresa em 2021? Como você pode manter os seus funcionários atualizados em um mercado de trabalho cujas mudanças acontecem em um ritmo bastante acelerado?

O mundo e o ambiente de trabalho nos surpreendem a cada ano. E em 2020, as surpresas não forma poucas, não é mesmo? A tecnologia sempre mudou o modo como trabalhamos, mas no momento atual está acontecendo uma transformação nunca antes vista do local de trabalho.

O trabalho remoto, que já estava se consolidando, se fortalece e ganha ainda mais representatividade. Os empregadores descobriram que trabalhar em casa pode ter muitas vantagens, como o aumento da produtividade e a redução das despesas recorrentes dos empregadores e dos empregados. Por isso, muitas empresas se renderam ao trabalho remoto ou estabeleceram semanas de trabalho mais flexíveis no ambiente corporativo.

E essa nova realidade no ambiente do mercado de trabalho muda também o cenário de treinamento e desenvolvimento de funcionários, criando a necessidade de cultivar habilidades cada vez mais requisitadas da sociedade moderna e do cenário atual.

Isso tudo exige um programa de treinamento adicional do quadro interno, para que as habilidades sociais dos funcionários permaneçam relevantes, como sempre foram, mas agora o foco deve mudar para aquelas habilidades que facilitem o trabalho remoto e aumentem a resiliência dos funcionários.

Neste artigo, listamos as 7 principais habilidades que o treinamento de funcionários deve ter para estar à frente do mercado em 2021. Confira.

1. Comunicação

Comunicar-se no ambiente de trabalho vai muito além de falar a mesma língua ou ter os mesmos interesses e competências. A verdadeira comunicação se faz com a transmissão eficaz das ideias e a interpretação exata daquilo que a pessoa está dizendo.

Todas as profissões exigem a constante interação entre as pessoas, que pode estar limitada ao próprio ambiente de trabalho ou acontecer através do contato externo com clientes e parceiros.

A boa comunicação nessa interação inclui colaboração, respeito e empatia uns aos outros, ouvir atentamente para entender de fato o que está se ouvindo, escrever bem, se comportar adequadamente em diferentes situações, e ser capaz de realizar trabalhos em equipe. As equipes evoluem quando se comunicam bem.

Para que a comunicação seja realmente efetiva, é imprescindível desenvolver a liderança e um razoável poder de persuasão. Quando isso acontece, o profissional se torna capaz de conversar com diferentes públicos e alcançar os objetivos que buscava com a comunicação.

E agora que o trabalho remoto faz ainda mais parte da rotina profissional das empresas, seus funcionários precisam aprimorar as habilidades de comunicação para enfrentar os desafios do trabalho à distância.

2. Empatia e inteligência emocional

A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro de forma que se consiga compreendê-lo e quase sentir o que o outro está sentindo. Ela é importante em qualquer ambiente e ainda mais no profissional, para todos eles, mas principalmente para líderes e gestores.

Em um círculo profissional, certamente existem muitas peculiaridades, ansiedades e problemas pessoais de cada funcionário. Por isso, todos precisam de inteligência emocional para gerenciar bem suas próprias emoções e as dos outros e se tornarem mais receptivos aos feedbacks e mais confiantes em suas habilidades.

No ambiente de trabalho, seja ele físico ou virtual, a empatia é importante para a boa relação entre líderes e funcionários. Nesses relacionamentos onde existe hierarquia, se colocar no lugar do outro pode fazer uma gestão mais aberta e humana da empresa.

Além disso, a empatia é uma habilidade necessária para a relação da empresa com seus clientes, para lidar com as negociações, reclamações e todo o relacionamento entre eles. A empresa vai entender qual a real necessidade do cliente e assim fica mais fácil fazer um discurso mais direcionado e persuasivo para alavancar a empresa no mercado em que atua.

3. Resiliência e adaptabilidade

A definição da palavra resiliência, segundo o dicionário Michaelis, é a “capacidade de rápida adaptação ou recuperação”. Com resiliência, a pessoa é capaz de lidar com os problemas de maneira eficaz, superar os obstáculos, se recuperar e resistir às pressões de situações adversas. Isso faz com que ela consiga transformar as experiências negativas em grandes aprendizagens.

No mundo dos negócios, a resiliência é uma habilidade muito requisitada no momento, pois o funcionário que a domina é capaz de enxergar as oportunidades de mudança e crescimento profissional.

E neste momento em que o trabalho remoto está impulsionado como nunca, os funcionários devem se adaptar, ter o pensamento flexível e a mente mais aberta para sustentar todas as mudanças que vêm acontecendo.

Essa adaptabilidade ao home office se faz necessária para romper as barreiras de localização e adaptar o novo local de trabalho a essa nova cultura de trabalho. A adaptabilidade aumenta a resiliência do profissional.

Isso porque a maneira como o funcionário se sente em relação à mudança determina o quão eficaz ele pode ser em situações adversas. Pessoas que se adaptam com equilíbrio são menos ou não são prejudicados pelas mudanças. Elas são capazes de lidar com todos os desafios que surgem à sua frente de modo direto e otimista.

4. Gerenciamento do tempo

Administrar bem o tempo é essencial tanto para o trabalho interno quanto para o trabalho remoto. As habilidades de gerenciamento do tempo não devem ser levadas como algo óbvio ou corriqueiro dentro da empresa. Elas realmente exercem grande impacto na produtividade e no bem-estar de todos os profissionais.

Por exemplo, um funcionário que não entrega o trabalho no prazo pode gerar um efeito dominó em toda a estrutura do job, causando desorganização, estresse e ainda mais atrasos. Já aqueles profissionais que gerenciam bem o tempo, controlam suas demandas, priorizam suas tarefas e, consequentemente, trazem mais equilíbrio no trabalho como um todo e até na sua vida pessoal.

5. Pensamento crítico

Ter um pensamento crítico será uma habilidade muito valorizada no profissional de 2021. As visões críticas serão muito bem recebidas em qualquer equipe de trabalho, pois geram autonomia e benefícios para as atividades, os colegas, departamentos e toda a empresa.

Desenvolver o pensamento crítico da sua equipe torna-se, então, item obrigatório no treinamento da empresa, pois o profissional com esta habilidade é capaz de praticar tanto a lógica quanto o raciocínio para questionar todas as situações, identificar prós e contras, equilibrá-los e levar em consideração diversas soluções para os problemas.

Com visão crítica, o funcionário avalia uma situação e toma decisões equilibradas e assertivas, evitando cair em armadilhas ou agir por impulso. Portanto, cultive a habilidade do pensamento crítico nos seus funcionários, aguce suas mentes para a tomada de decisões importantes e ponderadas.

6. Criatividade e Inovação

A criatividade não está só ligada ao campo da arte e do design. Ela está presente no ambiente corporativo na medida em que com esta habilidade é possível encontrar uma nova solução para um antigo problema.

Um funcionário criativo consegue trazer alternativas interessantes para uma crise, por exemplo. Mais do que uma habilidade inata, a criatividade pode ser construída com o conhecimento sobre alguns assuntos, a resiliência e até mesmo as próprias experiências profissionais.

Naturalmente, algumas pessoas são mais criativas do que outras. No entanto, a habilidade da criatividade requisitada pelas empresas é algo que pode ser aperfeiçoado com a prática, o treinamento mesmo.

E em um mercado tão competitivo como o atual, o profissional que demonstrar mais habilidade para encontrar soluções de maneira rápida e inovadora, se destacará no mundo dos negócios.

Com esta habilidade, sua empresa torna-se forte para encontrar uma maneira de estar à frente da concorrência. Com a criatividade podemos fazer uso de tecnologias inovadoras e estratégias de negócios lucrativas. Mentes curiosas e criativas estão sempre evoluindo com esforço e muito aprendizado.

7. Liderança

Todas as habilidades que estamos tratando aqui formam um bom profissional em 2021. Mas certamente a liderança vai além. Ela não só possibilita que a pessoa seja um bom funcionário, como reúne todas as demais habilidades nele.

Um líder se comunica bem, tem facilidade para trabalhar em equipe, é criativo e pratica dia a dia a empatia. A liderança faz com que os funcionários trabalhem como um time, assumam responsabilidades e, ainda, explorem o melhor das pessoas.

Mesmo que nem toda pessoa esteja apta a se tornar um líder, todos são beneficiados com o desenvolvimento de habilidades básicas de liderança. Afinal, todos os profissionais devem ser capazes de tomar iniciativas, expor novas ideias e o feedback do trabalho realizado. Também devem encarar desafios e sempre apoiar sua equipe.

Liderança no treinamento pode elevar a confiança e incentivar uma participação mais ativa dos funcionários no ambiente do trabalho. O mercado precisa de líderes proativos e capazes de darem conta do recado. Portanto, inclua esta habilidade no treinamento da sua empresa em 2021.

Quer saber como sua empresa pode treinar os seus colaboradores nestas habilidades de forma online e remota? Entre em contato e saiba mais.