Gerações X, Y e Z: quais as diferenças e como liderá-las

Gerações X, Y e Z: quais as diferenças e como liderá-las

Você pode já ter ouvido falar das gerações X, Y e Z, mas sabe o que são
elas? Quais são as suas diferenças? Como o comportamento das pessoas nascidas em cada um destes períodos influencia o ambiente de trabalho?

Se você quer entender mais sobre as respectivas gerações e como liderar esses diferentes profissionais, continue lendo!

Geração X

A geração X é composta por pessoas que nasceram entre o final da década de 1960 e início da década de 1980.

Os nascidos neste período foram os primeiros a ter a tecnologia inclusa na rotina e ver como ela começava a se tornar importante no mundo. Eles também observaram, de perto, choques culturais e mudanças nos padrões da sociedade.

Na vida profissional, a geração X é caracterizada por pessoas que não ousam muito. São aquelas que valorizam cargos, salários e funções e permanecem longos períodos na mesma empresa. Eles não gostam de ser gerenciados nos mínimos detalhes e valorizam o espírito de equipe, cooperação e comprometimento.

Por terem um perfil conservador, as pessoas da geração X passam mais credibilidade, confiabilidade, por serem pessoas que, na maioria, tiveram mais oportunidades, mais trocas de aprendizado, viveram numa época onde tinham que ser indivíduos mais resilientes.

Geração Y

Nascido entre os anos 80 e início da década de 90, a geração Y também é chamada de geração do milênio ou geração da internet. Conhecidas por serem parte de um grupo que vivenciou o crescimento de diversos países e por terem nascido em meio a tantos avanços, como TV a cabo, videogames e computadores, essas pessoas levam a fama de serem distraídas, insubordinadas e superficiais, porém com grandes ambições.

É comum encontrar jovens dessa geração que frequentemente trocam de emprego por não se sentirem devidamente desafiados ou não terem oportunidade de crescimento profissional. Por isso, saber como reter talentos da geração Y é um diferencial.

Esse grupo de pessoas prefere um espaço de trabalho com maior participação, liberdade e responsabilidade. Explique na contratação qual é o plano de carreira da empresa para evitar expectativas frustradas e caso sua empresa não tenha um plano definido, ofereça novos desafios e mais oportunidades.

Ao trabalhar com a geração Y, é importante saber delegar e ouvir opiniões, criando um ambiente democrático e com oportunidades para que as pessoas possam trabalhar com respeito, confiança e elevado grau de produtividade.

Geração Z

Essa geração, que compreende os nascidos entre a segunda metade da década de 1990 a 2010, está ligada intimamente à tecnologia. Conhecidas por serem “nativas digitais”, elas estão familiarizadas com o mundo online, com os smartphones e ao conceito de estar sempre conectadas.

Porém, essa geração também é conhecida como geração silenciosa. São pessoas consideradas individualistas, que não valorizam o convívio em grupo e que acreditam que podem fazer tudo sozinhas. Segundo alguns analistas, essa geração também é marcada pela ausência da capacidade de ser ouvinte. Por isso, em um ambiente de trabalho, enfrentam dificuldades nas relações interpessoais.

Porém, são dinâmicas e versáteis, tendo uma visão ampla do mercado. Essa geração valoriza equipes abertas e honestas, que colaborem juntas – e gosta de ter muitas opções para escolher entre elas. As gerações Z (e também X) colocam um grande valor na flexibilidade do ambiente de trabalho, além de prezarem o balanço entre vida pessoal e profissional.

Muitos da geração Z, inclusive, trabalham de casa – Home Office – seja em um emprego formal em uma empresa liberal ou informalmente, ganhando dinheiro com mídias digitais.