Como implementar o EAD nas escolas em seis passos

Como implementar o EAD nas escolas em seis passos

Cada vez mais é possível notar a importância do Ensino a Distância (EAD) na sociedade, não apenas em universidades e cursos livres, como também a implementação do EAD nas escolas.

As aulas EAD nas escolas se mostram cada vez mais como uma opção de ensino, seja ela complementar ou como parte da grade escolar da educação básica.

Cada vez mais modelos de ensino híbrido, que misturam aulas presenciais e remotas, são buscados por instituições que querem ensinar para um grande número de alunos sem perder qualidade.

Mas como implementar essa modalidade de ensino em uma escola? Continue lendo esse artigo e entenda!

Garantir a participação de todos alunos

O primeiro passo ao iniciar o planejamento do EAD nas escolas é entender seus alunos. Qual a idade dos alunos? Quais equipamentos eles têm para acessar as aulas? É importante que haja uma equidade no ensino, para que a única preocupação dos estudantes seja aprender o conteúdo passado nas aulas.

Definir um plano de estudos

O planejamento do conteúdo que será passado para os alunos a distância deve ser ainda mais detalhado e organizado, já que o contato e a comunicação entre os professores e os nem sempre é constante.

Não existe um modelo específico no EAD, ou seja, as próprias escolas podem optar por selecionar conteúdos específicos ou propor projetos mais amplos que integrem diversas disciplinas.

Além disso, os materiais de ensino utilizados nessas aulas também podem passar por uma revisão. Um dos benefícios do EAD é a possibilidade de usar fotos, vídeos, infográficos e outras ferramentas de apoio para as classes.

Capacitar os professores

Ter uma equipe capacitada garantirá que as aulas remotas sejam mais eficientes e produtivas. É importante que a escola oriente, treine e prepare os professores para utilizar a plataforma e usufruir ao máximo das vantagens que ela oferece.

Além disso, não se esqueça de conversar com os professores para saber que tipo de apoio material eles precisam. Seja uma internet de melhor qualidade, equipamentos para captação de áudio ou vídeo ou um computador mais ágil.

Outra opção é oferecer laboratórios de qualidade para que professores, alunos ou demais indivíduos tenham condições de acessar um computador para desenvolver suas atividades EAD.

Escolha a plataforma ideal

A plataforma em que você realizará as classes também tem um papel importante, pois ela pode lhe auxiliar a oferecer uma excelente experiência de aprendizagem. A plataforma UpBrain foi criada para empresas e profissionais de todos os portes e segmentos, oferecendo tudo que você precisa para vender e entregar os seus cursos online.

Realizar testes pilotos

Não existe inovação sem tropeços. Esse processo faz parte de toda implementação e com eles, é possível ganhar um conhecimento mais profundo sobre todas as perspectivas do projeto e possibilidade de melhoria contínua. Por mais planejados que sejam os projetos, sempre haverá erros e equívocos.

Desse modo, realizar testes iniciais diminui o risco. Realizar um projeto teste por um ano ou por uma turma, dependendo do tamanho da instituição, ajuda inclusive na segurança de alunos e professores para que tenham a oportunidade de conhecer todo o processo.

Ter um canal de comunicação para conversar e colher feedbacks

Após colocar o projeto no ar, é imprescindível que haja um momento para discussão e retomada. Quais lições foram aprendidas? O que pode ser melhorado? Quais pontos deixaram a desejar?

Esse processo é fundamental para a melhoria de qualquer atividade. Por isso, é importante colher o máximo possível de informações para saber o que está funcionando e o que precisa ser repensado.

Um canal de comunicação também é válido para que materiais e resolução de dúvidas sejam centralizados em um único lugar, facilitando a visualização de todos os estudantes.

Agora que você já entendeu o processo, pretende implementá-lo na sua escola?